Existem mandatos no campo da educação especial que agora exigem “Práticas Baseadas em Evidências”. Existem mais de 150 artigos publicados que fornecem evidências da eficácia do Sistema de Comunicação POR Troca de Figuras (Picture Exchange Communication System – PECS). Destacam-se abaixo as organizações que reconhecem o PECS como uma prática baseada em evidências, juntamente com artigos de revisão por pares. Veja a lista completa de artigos de pesquisa.

  • Em 2008, o Centro Nacional de Desenvolvimento Profissional (NPDC) sobre Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) adotou o PECS como uma das 27 práticas baseadas em evidências. Essas práticas são selecionadas com base em sua eficácia comprovada por meio de pesquisas revisadas por pares. O NPDC é composto por várias universidades que pesquisam e promovem o uso de Práticas Baseadas em Evidências em TEA.

  • Research Autism é uma instituição de caridade dedicada à pesquisa de intervenções no autismo. Seu site tem uma série de intervenções comuns que são classificadas com base em “que evidências científicas foram publicadas em periódicos revisados ​​por pares”. PECS recebeu duas aprovações em sua escala de classificação, indicando “forte evidência positiva” para a qualidade da evidência PECS como uma intervenção.

Opinião Sobre o PECS:

“Evidência positiva muito forte.”

É uma abordagem direta e positiva, econômica e não é demorada de implementar.

– Research Autism